Atividades desenvolvidas no âmbito do PESS

Atividades desenvolvidas no âmbito do PESS

AEE /

No final do segundo período foram desenvolvidas as seguintes atividades de carácter formativo para a comunidade escolar:

Biblioteca Humana

Iniciativa com método inovador desenvolvida pela LPCC – Região Norte que pretendeu promover o diálogo, reduzir os preconceitos e encorajar a compreensão.

Permitiu aos grupos participantes quebrar estereótipos e ficar mais informados e esclare­cidos sobre as várias dimensões do cancro.

Houve quatro livros humanos: um doente oncológico, um voluntário, um técnico de saúde e um familiar de um doente.

Cada livro fez uma breve descrição sobre si e sobre o trabalho que desenvolve, seguidamente, os alunos fizeram questões. Os grupos passaram por todos os “livros humanos” rotativamente. Os alunos do 6º ano foram devidamente contextualizados e preparados pelos professores de Ciências Naturais.

Esta atividade teve como objetivos gerais: desmistificar a doença oncológica; informar e esclarecer a população; quebrar estereótipos e desafiar preconceitos e

reforçar a importância do voluntariado no trabalho comunitário.

“Bom clima”

A sessão "Bom clima", no âmbito da atividade CES vai à escola do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, dinamizada pelas investigadoras Lúcia Fernandes e Paula Sequeiros.

Realizou-se uma dinâmica de escuta ativa com os alunos de maneira que a sessão ao fosse realizada em diálogo e que a sua curiosidade, interesse, aprendizado contínuo e capacidade de intervenção fossem valorizadas e trabalhadas. O tema central foi a complexidade das alterações climáticas (AC) provocadas por ação humana. O ponto de partida foram as perguntas: onde? quem? como? porquê? e  questões variadas relacionadas com o aumento da temperatura, desertificação, biodiversidade, aumento do nível do mar, produção de energia e transportes, intervenções institucionais, legais e cidadãs foram exploradas. A questão da ameaça da exploração de petróleo em Portugal, seus impactos para o ambiente natural e saúde e a necessidade de maior valorização das energias renováveis (eólica, solar, marés) e do transporte coletivo e mais sustentável foi discutida. Foram visionados vídeos do projeto Inhabitants: http://inhabitants-tv.org/nov2016_paraumfuturolivredepetroleo.html.

As investigadoras agradeceram aos professore e aos alunos esta experiência com qual também aprenderam.