ERASMUS MAIS 2018 - UMA EXPERIÊNCIA E TANTO!

ERASMUS MAIS 2018 - UMA EXPERIÊNCIA E TANTO!

AEE /

Programa Erasmus+ 2018

Processo de inserção profissional e desenvolvimento de competências em contexto internacional

 

Os vinte e quatro estagiários contemplados com esta experiência têm  em comum as boas recordações do que viveram em Londres e em Sevilha enquanto faziam Erasmus. Os pontos positivos da experiência são consensuais: O contacto com pessoas novas e diferentes, todos os dias, a possibilidade de viver numa cidade cosmopolita, o clima, a gastronomia e a cultura. Lembrando ainda a disponibilidade para viajar e aprofundar conhecimentos linguísticos de Inglês e Espanhol.

Os nossos estagiários Erasmus tinham entre 17 e 21 anos quando se aventuraram pelas agitadas ruas de Londres e de Sevilha. Naturais de Estarreja e da Murtosa, os alunos acham que ter feito Erasmus ainda não é normalmente valorizado em entrevistas de emprego em Portugal, embora o facto de ter vivido em cidades mais mediatizadas desperte o interesse de alguns dos possíveis empregadores. Os documentos Europass e as cartas de recomendação serão uma ajuda preciosa nesse sentido.

Cada grupo de dois ou de três, partilharam casa com uma família de acolhimento. Foi uma experiência cativante – provar novos sabores gastronómicos, acolher novas maneiras de pensar e fomentar a partilha de culturas e o sentimento de solidariedade. Houve refeições menos palatáveis, mas o recurso ao Tesco em Londres e ao McDonald´s em Sevilha resolveu o essencial.

Alguns quiseram desde sempre ir para esta aventura, no entanto quando deram de caras com a realidade nas empresas, fizeram-no com alguma expectativa e ansiedade, pois as tarefas podiam se revelar complexas. Não foi o caso. Todos estavam bem preparados tecnicamente para os novos desafios. Os professores destes alunos desempenharam bem o seu papel e continuaram a fazê-lo durante os 42 dias de estágio Erasmus, sobretudo da parte dos professores Fernanda Matos, João Joana, Rosário Santos, Maria Márquez e Paulo Santos com quem tinham um contacto mais personalizado.

Uma ou outra empresa não reuniu as condições exigidas por parte do nosso Agrupamento em termos de planos de estágio acordados. Os próprios alunos assim o manifestaram. Nada que não se resolvesse! Encaminhou-se esses alunos para outras empresas que reunissem melhores condições técnicas, permitindo-lhes uma maior aproximação ao mundo empresarial e uma melhor aquisição de experiência profissional.

A verdade é que se conhece imensas pessoas novas e o morar perto dos centros das cidades de acolhimento, tornou possível uma verdadeira vivência da cidade. A capital do Reino Unido é uma das maiores cidades da Europa e a mais visitada do Mundo, um dos pontos de referência histórica e cultural. Londres é uma cidade mágica, onde tudo existe, tudo acontece, tudo é possível, é única. A cidade é também um paraíso de cultura, com mais de 200 museus e quatro áreas classificadas como Património Mundial, uma cidade impressionante, na qual os nossos estagiários se integraram com relativa facilidade. Ok, perderam-se algumas vezes, mas e então? Os desafios não são necessários para irmos além?

Ah, e Sevilha. Encantadora. Aqui a histórica influência dos antigos mouros na capital da Andaluzia manifesta-se em vários locais, tradições e vivências quotidianas. As ruas são testemunho de uma cidade onde se cruzaram culturas diferentes ao longo dos séculos e talvez o maior exemplo disto seja o Real Alcázar — um majestoso conjunto de palácios onde o legado da História coexiste com o arrojo das artes. Foi neste ambiente que os nossos estagiários viveram e trabalharam como uns verdadeiros Sevilhanos. Beberam da sua cultura e entusiasmaram-se com o seu carisma. Palmeiras e sol, muito sol, ajudaram a matar saudades. Sim, porque às vezes o coração apertava, sobretudo da família. Então,receber aquela mensagem e aquele telefonema que pintaram os dias com alegres cores, com sorrisos, soube mesmo bem. Alguns já têm saudades e já sonham em um dia voltar a visitar as duas cidades e as famílias de acolhimento.

Para futuros alunos Erasmus Mais, o Coordenador do Programa Erasmus Mais, Paulo Santos deixa-vos com uma dica: “ Tirem máximo partido dessa possibilidade. Desliguem de Portugal. Escolham uma cidade interessante, da qual não tenham visitado. Vão com o coração aberto, porque é a única forma de se obrigarem a ser totalmente independentes. Tentem não estar sempre com portugueses, porque para isso têm Portugal até ao resto da vida. Aproveitem igualmente a aquisição de novas técnicas e métodos de trabalho, explorem ao limite os vossos conhecimentos de língua estrangeira. E divirtam-se! Porque a vida de estudante não dura para sempre! “